Mensagens

A mostrar mensagens de 2016

O Italiano, Seixal

Imagem
É sempre bom ter algumas opções perto de casa para aqueles dias em que não apetece de todo cozinhar!
(não são todos assim...?!)
O Italiano já tinha sido recomendado por uma colega, eu já tinha feito duas tentativas para lá ir que foram mal sucedidas por se encontrar fechado, e finalmente no mês passado conseguimos ir lá jantar! Este era um jantar com um sabor agridoce... por um lado a alegria de ver as crianças a ficarem ocupadas e a começarem as aulas no dia seguinte, por outro lado o fim anunciado das férias. O Italiano ajudou a melhorar o panorama. :) 
Este é um restaurante completamente despretensioso, que tem uma página de Facebook onde chovem críticas positivas, e que tem comida italiano com toque caseiro! Pizzas e pastas são o seu forte, aliado a um belo tiramisú!
Nós escolhemos pão de alho para entrada, duas pastas e uma pizza para jantar, e tiramisú para sobremesa. Tudo muito bem confeccionado, com o tal toque caseiro que vos falei:












Pagámos cerca de 10 euros/pp; ficamos assim com …

Via Graça, Graça, Lisboa #2

Imagem
É verdade! Este post é uma reciclagem de um post do Sebastião; mais concretamente deste aqui.
Mas dado que foi a primeira vez que fui ao Via Graça achei por bem contar-vos também o a minha experiência neste restaurante. 
O Via Graça foi então o sítio escolhido para uma celebração de xx anos de casamento (digo xx, porque se vos digo quantos foram vocês pensam: xiii, esta malta já não vai para nova! e eu não quero estragar esta aura de juventude que paira sobre nós...). Tal como o Sebastião já tinha escrito anteriormente, é realmente um bom sítio para jantares românticos e intimistas!

A vista é lindíssima:





Relativamente ao atendimento, não tivemos razões de queixa, tendo corrido tudo lindamente. O restaurante não estava cheio e portanto foi possível apreciar o nosso jantar em sossego.
Tendo em conta a potencial conta neste restaurante decidimos não pedir entradas e ficar só pelo couvert para começar:


E após alguma hesitação escolhemos para pratos principais: posta de bacalhau com crosta de br…

Várias coisas a dizer sobre este sítio... #2 - Altura

Imagem
Estivéssemos nós a usufruir de condições climatéricas habituais para a época outonal, e este post já seria um pouco desactualizado... no entanto, o sol que vejo pela janela confere ainda alguma actualidade ao que vou escrever! :)
Somos pessoas apaixonadas pelo Sotavento Algarvio, que somos! Que nos perdoem os restantes locais mas... não há como estes sítios para umas belas e sossegadas férias em família! E mais uma vez lá rumámos a Sul para usufruir de água muito quentinha (este ano uma verdadeira sopa!) e de praias extensas (com o pequeno senão de que mesmo assim todos querem aparentemente ficar no mesmo sítio!). 
E Altura, para não variar, foi mais uma vez a nossa escolha! Este ano, depois de meses de constantes desafios e muito brain work, decidi entrar mesmo de férias e nem para o 12h30 coleccionei informação. No entanto, aqui fica um pequeno resumo e dicas de novos sítios! :)
Então, onde é que fomos?
Fomos aos habituais e já quase incontornáveis: 
- Pizzaria Catarina - sempre uma exce…

Coimbra Taberna, Chiado

Imagem
Coimbra Taberna. GPS da Sábado. Um muito obrigado. Ao primeiro, por trazer até Lisboa um pedacinho de Coimbra, cidade por quem nutro um especial carinho. Ao segundo, por ter revelado, a quem me acompanha em muitas das minhas aventuras gastronómicas, a existência deste espaço. Foi o fado, literalmente e filosoficamente, que nos trouxe à porta desta Taberna.

E quando digo que a Coimbra Taberna trás um pedacinho de Coimbra para Lisboa, não me estou apenas a cingir ao nome, este é realmente um espaço dedicado à cidade dos estudantes, com as suas paredes a deixar isso bem claro, estando cobertas com cartazes, fotos e objectos que celebram garraiadas, queima das fitas ou festa das latas. Tudo momentos incontornáveis da identidade de uma cidade que vive de e para os estudantes. Mas há mais.... Se planearem bem as coisas (ou, como foi o nosso caso, tiverem sorte) podem ainda ouvir fados de Coimbra, mesmo ali à vossa frente, ao vivo e a cores, num palco digno desse nome.




A machadada final …

Tutto Combinato, Ramada

Imagem
E se houvesse um restaurante onde o peso da escolha fosse levantado? Onde o principio fosse chegar, sentar e dizer apenas o que não nos apetece ou não gostamos? Seria interessante, não? Pois bem esse restaurante existe e chamasse Tutto Combinato. A sério, não existe mesmo ementa!

Mas vamos lá com calma que estou a ir muito depressa e eu enjoo com as curvas. Sabem que escrever comentários curtos e diretos ao assunto não é muito o meu género, gosto sempre de vos maçar com pormenores sem a mínima importância, estilo aquelas almofadas que as pessoas põe na cama só para decorar (portanto é tudo uma questão de decoração de interiores :-).

Primeiro que tudo, Ramada... essa bela localidade. Por entre as várias urbanizações que fazem parte desta zona do concelho de Odivelas (não muito distante das Colinas do Cruzeiro, devo acrescentar), existe uma que interessa mais que as outras (porque é onde fica o restaurante, claro), que é a urbanização Jardim da Amoreira. Para chegar ao Jardim da Amore…

Le Moustache Smokery, Príncipe Real

Imagem
Le Moustache Smokery andava na calha já algum tempo. A sininho que o diga. 



Mas, por vezes, parece que quando se tenta planear falha, quando se aparece à porta sem planear acontece. Não é uma regra, muito longe disso. Na verdade, quando se aparece à porta assim sem avisar, corre-se o risco de acabar a comer um triste Happy Meal como paga pela audácia em não ligar antes, para saber se cabem mais uns para jantar. Felizmente (desta vez) não foi o caso :-)

Depois de um passeio pelo Jardim da Estrela, decidimos que era altura de começar a pensar onde queríamos jantar. Após algumas indecisões e ideias e discussões, o normal portanto, lembrei-me que podamos continuar a passeata Rua de São Bento a baixo até à Praça das Flores, onde ficava um restaurante que tinha muita curiosidade em conhecer, o Le Moustache Smokery. Quando chegámos à Praça das Flores, houve ainda tempo de mais alguma fricção, tendo sido necessário recorrer à minha voz mais birrenta e dizer EU quero este! Eu quero este! Vá Lá…