Cais da Pedra, Santa Apolónia

 




Por vezes, o local onde fomos almoçar, lanchar ou jantar fica marcado na nossa memória não só porque gostámos (ou não) do que comemos mas também por ter acontecido algo marcante nesse mesmo dia. No caso do Cais da Pedra, não diria que o que aconteceu tenha sido marcante mas que deu direito a muitas gargalhadas, nesse e nos dias que se seguiram, sem sombra de dúvida que deu. Ainda hoje, quando penso nisso, não consigo deixar de sorrir e abanar a cabeça em jeito de "aconteceu comigo mas mais parecia para os apanhados". Apenas posso dizer que envolveu uma sandália e muita correria :-)

Ninguém se consegue lembrar (com elevado grau de certeza) quem teve a ideia de ir ao Cais mas alguns de nós já tinham ouvido falar sobre o restaurante e ficado com curiosidade em visitar, por isso lá fomos.


Chegar ao Cais da Pedra não foi difícil, fica mesmo em frente à estação de Santa Apolónia, e estacionar, estranhamente, também se revelou fácil..... mas, dita-me a experiência de outras visitas, que foi realmente sorte pois não costuma ser fácil estacionar na zona de Santa Apolónia à tarde, durante a semana.





O Cais da Pedra veio juntar-se a uma correnteza de restaurante já velhos conhecidos, quer por já os ter visitado várias vezes (como o Casanova e Deli Delux), quer por saber que existem, e que dificilmente irei visitar, como é o caso do Bica do Sapato. 

O Cais da Pedra tem uma decoração que em muito faz lembrar o Casanova, talvez por culpa de ocuparem armazéns idênticos, com esplanadas idênticas. Mas, acalmem-se as hostes, existem diferenças suficientes para os distinguir e ver que têm identidades próprias, um pouco como dois irmãos, partilham os traços fisionómicos mas têm personalidades distintas.


A vista é a que se espera... ora se fica a olhar para um megacruzeiro, propiciando sonhos de viagens idílicas pelo Mediterrâneo a fora, ou dá-se de caras com um espelho de água a que deram o nome de  Mar da Palha e, lá mais ao fundo, vislumbra-se a margem sul, que um dia foi chamada injustamente deserto. Nos dias em que o sol consegue enganar as nuvens e surgir despido de preconceitos, comer e beber tendo os reflexos do Mar da Palha como pano de fundo é realmente formidável.



E o que se come no Cais da Pedra? Algo que está muito na moda: Hambúrgueres. Existem para todos os gostos e feitios. Vegetarianos, carnívoros, piscívoros, toda as dietas parecem encontrar eco nesta ementa, sendo apenas necessário ter apetite e tcharam! E não me posso deixar de fazer referência às batatas fritas.... fantásticas! Se ficasse mais em caminho, acho que ia com frequência ao Cais só para comer uma dose de batatas fritas :-) O hambúrguer comido estava ótimo e os que passavam à nossa volta também tinham bom aspeto (fiquei com curiosidade pelo bolo do caco de alfarroba... na próxima visita talvez....).


Em relação às sobremesas, a experiência já não foi tão boa. O crumble de maçã e o brownie de chocolate não estavam maus mas o arroz doce.... mau, muito mau. E foi unânime no desagrado. E isto num grupo de gulosos é um verdadeiro balde de água fria.
  


Em termos de preços... tenho a perfeita noção de que apesar de serem hamburguers são feitos segundo Sá Pessoa e isso paga-se (mínimo 9€ | máximo 20€). Por isso, contem com, pelo menos, 20€ pp por uma refeição. Se evitarem as sobremesas, conseguem um preço razoável :-)


Joana, come a papa acrescenta:

Vou já começar pelo que não gostei! As mesas corridas no exterior! Pois, eu sei, está na moda, e tal e coiso, até existe um restaurante dedicado ao efeito "mesa corrida", mas eu detesto! Se for um grupo de 4 ou mais pessoas, ainda vá porque a pessoa vira-se de lado e para dentro do seu grupo, e em princípio não tem de lidar com a pessoa do lado. Indo a dois, para mim é o caos! Perde-se toda e qualquer privacidade, se estiverem vários grupos de duas pessoas seguidas faz lembrar um speed dating, é para esquecer! Não sei se já consegui entretanto passar a mensagem que não gosto mesmo disto... :) No Casanova, a disposição das mesas ainda se perdoava, era novidade, enfim,..., agora a mesma gracinha neste também, não se aguenta! Será que tem a ver com a localização?! (A Bica do Sapato se calhar também tem mesas corridas...lol)




Relativamente aos ditos hamburgers, pois aqui sim, gostei muito! Aliás gostámos todos muito! :) Uma enorme variedade disponível, bem servidos, bem confeccionados, 5 estrelas! Provámos o "Bacon & Ovo", "Vegetariano", "Frango" e "Salmão". Também gostámos muito do couvert! Os croquetes vinham quentinhos! :)

O simpático couvert!


Salmão - em bolo do caco de alfarroba

Bacon & Ovo

Ao fundo, hamburger de frango; o outro, hamburger vegetariano (grão e cenoura, (blhec!),
mas segundo parece estava bom).


Dado que os hamburgers são bem servidos, ninguém se aventurou pelas sobremesas! Por estarmos cheios, e porque o Sebastião já lá tinha ido primeiro que eu, e como podem ler no seu texto, a opinião não era das mais favoráveis! 

E sim, não se sai de lá com menos de 20 euros (vá, 18 €, numa onda bem poupadinha!), mas recomendo! :)



Cais de Pedra
Avenida Infante Dom Henrique Cais da Pedra Armazém B, Loja 9, 1900 264 Lisboa
(ou seja à frente de Santa Apolónia)
Encerramento | não encerra
Horário | Segunda, terça e quarta - 12h às 24h
Quinta, sexta e vésperas de feriados - 12h às 02h
Sábado das 10:00 às 02:00 | Domingos e feriados - 10h às 24h
Fone - 218871651 | FB - www.facebook.com/CaisDaPedra (de onde vieram as fotos)



(pergunta que se me pôs..... o que veio primeiro, as letras ou alarme?)




Comentários

Cláudia Santos disse…
Obrigada pelo feedback. Foi muito útil dado que estou a pensar lá ir. Obrigada especialmente pela foto da ementa.. assim já tenho uma ideia melhor da oferta e do preço.

Mensagens populares deste blogue

Mundet Factory, Seixal

Pastelices, Seixal

Alô! Alô!