Mensagens

A mostrar mensagens de Julho, 2011

Casa dos caracóis, Azeitão

Imagem
Por mais estranho que possa parecer, o que me levou a ir a este estabelecimento comercial na bela localidade de Brejos de Azeitão foram (espantem-se!) os caracóis. E pude confirmar que o nome da casa não engana, o ex-libris da Casa dos caracóis são mesmo os caracóis que, a contar com o número de travessas a circular, pode estar à beira da extinção.
O restaurante/marisqueira tem uma decoração simples mas funcional, coincidente com aquilo que oferece: petiscos variados (desde o pica-pau até ao choco frito), lesmas com carapaças de todos os tamanhos e marisco. Tem uma sala no piso térreo (não quero mentir mas acho que têm outra no segundo piso mas quando lá fui estava fechada) e uma esplanada, ambas as mesmas enormes!! Com espaço para grupos pequenos, médios e grandes e mesmo assim sobrando espaço suficiente entre as mesas para manter alguma sensação de privacidade.



Os caracóis, caracoletas assadas e pica-pau estavam muito bons e, segundo me dizem, o choco frito também não é mau de todo. P…

Chá nas Colinas, Odivelas

Imagem
A minha ida ao Chá das Colinas veio comprovar que por vezes desconhecemos as coisas boas que existem na nossa própria terra. É verdade que o meu dormitório fica situado no concelho de Odivelas mas enquanto acordado passo o meu dia a cirandar por Lisboa, foi preciso uma estrangeira (ou seja não residente em Odivelas) para saber da existência de uma casa de chá na minha zona. Mas não é para isso que servem os amigos? :-)
Encontrar a casa de chá não é fácil mas se derem com a rua Alfredo Costa, é só percorre-la com calma e tomar atenção às ruas/pracetas que dela irradiam, vão ver que dão com a Praceta Afonso Dinis de Portugal num ápice (se eu consegui toda a gente consegue...).
A decoração do espaço não poderia ser mais ilustrativa daquilo que pretende ser, uma (excelente) casa de chá. As paredes pintadas num tom alfazema, mesas e cadeiras em madeira escura, toalhas com padrão de flores, móveis brancos fazem com que pareça estarmos a entrar numa alegre e pitoresca casa de campo. A diferenç…

Páteo do Petisco

Imagem
Este é um daqueles restaurantes para locais, porque um lisboeta que tente ir vai precisar de GPS, mapa e ainda tem de pedir direcções. Mas se por mero acaso conseguir lá chegar e conseguir estacionar à primeira (eu tenho um smart e mesmo assim tive de dar algumas voltas, em estradas de largura duvidosa, para arranjar um cantinho onde enfiar a viatura), primeiro vai apostar no euromilhões e depois vai ter uma agradável surpresa.
O Páteo do Petisco é isso mesmo um restaurante de petiscos, dentro do mesmo conceito da Taberna/Petisqueira Ideal, e outros tantos que vão abundando por aí. Reza a lenda que também têm pratos, mas quem é que chega aos pratos com entradas tão boas? Então na mesa apareceram pimentinhos de padrón, ovos mexidos com alheira, ovos mexidos com espargos, pica-pau, cogumelos salteados, isto só para nomear alguns. Todos fantásticos e maravilhosos. E sangria, muita sangria, branca e preta, todas fresquinhas e muito boas.
Um pormenor, como também praticado noutros resta…

Restaurante Melita, Malveira

Imagem
A julgar pelos últimos post's colocados no blog, parece que estamos a passar por uma fase de descentralização, tendo realizado várias incursões a restaurantes fora da nossa confort zone chamada Lisboa.
Desta vez fui almoçar a um restaurante na Malveira com o objectivo de comemorar algo que (infelizmente) foi adiado para segunda núpcias... uma pessoa supersticiosa poderia dizer que comemorar algo que ainda não aconteceu dá azar mas a gente tem de comer certo?!
O restaurante fica no centro da Malveira, junto ao largo onde se realiza a feira semanal da freguesia, e segundo me foi dito tem alguma fama na região saloia. Devido à proximidade com o recinto onde se realiza a feira, o que deve gerar confusão e tornar difícil o acesso ao restaurante, está fechado à quinta-feira. Refiro isto porque achei quinta-feira um dia pouco usual para descanso do pessoal, que normalmente é ao domingo ou segunda-feira.
A decoração não poderia ser mais tradicional. O aquário que se encontra mesmo à entra…

A Padaria Portuguesa, Lisboa

Imagem
A primeira Padaria Portuguesa abriu em Novembro de 2010 na Avenida João XXI, em Lisboa. Admito que pensei que fosse apenas uma moda e que rapidamente entraria na corrente do esquecimento, tal era o burburinho em volta de uma simples Padaria.

Mas enfim, apesar do burburinho ter acalmado, a Padaria não só continua de pedra e cal na Avenida João XXI como já disseminou a semente por Campo de Ourique e Vila Franca de Xira.
E o que tem de diferente esta Padaria de tantas outras padarias e pastelarias por essa Lisboa a fora? Na minha opinião, uma combinação bem sucedida entre um bom produto alimentício e uma decoração de loja bem conseguida. Nota-se que toda a decoração foi pensada de forma a interligar linhas modernas com gostos de outros tempos, criando um ambiente ao mesmo tempo contemporâneo e tradicional. A confirmá-lo está o chão de mosaico em tons de castanho e laranja, igual a tantos outros que se pisavam por esse Portugal fora; os dispensadores de guardanapos forrados; os s…

MasterChef

Começa no Sábado à noite na RTP1 a versão portuguesa do MasterChef.

http://rtpblogs.blogspot.com/search/label/MasterChef

E pelo menos eu já tenho um concorrente favorito ;)

Nota:
apesar do sebastião me dar na cabeça numa base diária, tenho estado muito parada, mas a inspiração tem faltado.

Claras em Castelo, Lisboa

Imagem
Se há coisa que me prende imediatamente num restaurante/café/"sítio para comer" é um nome giro, engraçado e com um trocadilho à mistura! Talvez por ter uma imaginação zero, admiro sempre quem tem ideias giras...e por isso, quando pesquisei no Google "restaurantes" "castelo" e me aparece um com o nome de "Claras em Castelo"...pronto, adorei, já está, escolhi! Depois li também as opiniões no Tripadvisor, e como todos pareciam ter gostado muito, ainda mais convencida fiquei. Foi só confirmar que não encerrava à segunda-feira (era perfeitamente possível...).

O Claras em Castelo é da Guida e do Stephane (um francês), que têm este pequeno espaço, muito bem decorado, mesmo ao lado da entrada do Castelo de S. Jorge, onde apostam na cozinha tradicional portuguesa.

A Guida é a nossa chef, fazendo umas refeições deliciosas, com um ar caseiro e um sabor ainda melhor! O Stephane vai atendendo às mesas, num português carregado de sotaque e de "francesismo…

Trinca Espinhas, Praia de São Torpes, Sines

Imagem
Há anos a ouvir falar neste sítio, não poderíamos deixar de passar por lá na vinda do Algarve. Como decidimos fazer um regresso a parar em "todas as estações e apeadeiros" da Costa Vicentina, a paragem em S. Torpes revelou-se bastante acertada no tempo. Tomámos um pequeno-almoço tardio no Atomik e chegámos a S. Torpes só por volta das 14h, ainda a tempo de um almoço e de um descanso retemperador (estava uma brasa...)!
O Trinca Espinhas tem uma localização fantástica, mesmo sobre a praia de S. Torpes, com uma esplanada enorme separada em duas zonas distintas (refeições e apoio ao bar). A decoração do interior está também muito bem conseguida: tudo a apelar ao mar, confortável e bastante agradável, em tons de azul e branco. Tem uma zona de estar onde se pode aguardar pela mesa, nós chegámos já às 14h mas mesmo assim tivémos de esperar um pouco.

Como o pequeno-almoço tinha sido tardio e algo "potente", pedimos apenas pão para ir entretendo as crias enquanto não chegava …